4ª Parcela do Auxílio Emergencial é Liberada



Neste domingo (25), a Caixa Econômica Federal acaba de liberar mais uma parcela do auxílio emergencial 2021 para as pessoas cadastradas. Estava prevista para ser lançada no sistema apenas de 11 de agosto mais houve um adiantamento e pode ser sacado o crédito através do aplicativo do Caixa Tem, sendo que podem ser pagos boletos e contas ou realizar compras na internet.

 


Pessoas com as datas de aniversários compatíveis com o calendário liberado pelo Governo Federal já podem estar solicitando o seu pagamento, ou utilizando esse recurso para pode quitar contas de agua e energia ou até mesmo fazer compras virtuais. Para não atrapalhar o andamento da extensão do Auxílio Emergencial até dezembro, após completar o ciclo de vacinação em todo Brasil, a Caixa resolveu juntamente com os idealizadores dos calendários fazer uma nova data para que se cumpra até dezembro os restantes das parcelas que ainda restará para a população.

 



Fique ligado nas informações para não poder nenhuma atualização sobre o benefício que você tem direito. Se ainda não conseguiu realizar seu saque ou até mesmo não fez seu cadastro no Caixa Tem, acesse o site oficial ou baixe agora mesmo o app para completar a requisição e solicitação de seu Auxílio.

Você pode gostar


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Top 10

Plantas Campeãs Para Dar Fim À Ansiedade
Após ameaças Luisa Sonza diz que ficará afasta de internet por um longo tempo
Como se Livrar do Estresse e Ansiedade?
Apple Lança recurso de acessibilidade para pessoas com problemas na fala e tato
Juliette deixa escapar que já beijou na boca após o BBB 21
Fausto Silva: Após alta do hospital esposa de Faustão posta foto do marido em casa
15 medicamentos tratados contra o Ebola tem grande potencial de cura da variante do Covid-19
Novo Bolsa Família: Auxílio Brasil | Veja como funcionará
Bandidos explodem Banco Bradesco em Santa Cruz da Vitória-Ba
Urgente: Abelhas Gigantes assinas foram voltam a atacar nos EUA