como aumentar score

Como aumentar o Score de crédito: 5 dicas práticas

As pontuações de crédito podem aumentar ou diminuir o acesso de uma pessoa ao crédito. Uma pontuação de bancos e empresas especializadas, como Serasa ou Boa Vista, que é dado ao CPF do consumidor em uma escala de 0 a 1.000 e que indica resumidamente se a pessoa é boa ou má pagadora.

A pontuação- ou nota – não serve apenas para considerar o valor a ser emprestado, mas também as taxas de juros aplicáveis ​​ao crédito. Veja as faixas abaixo da pontuação de score:

  • 0 a 300 pontos: valor baixo, significando alta probabilidade de não pagamento por parte de uma pessoa, raramente recebendo crédito; quando o fazem, as taxas de juros costumam ser altas;
  • 301 a 699 pontos: valor médio, com chance média de inadimplência. Aumenta a probabilidade de conseguir crédito e com as taxas de juros mais em conta do que a pontuação baixa;
  • 700 a 899 pontos: alto valor, baixo risco de inadimplência. O crédito concedido começa a subir, ao mesmo tempo que as taxas de juros são mais baixas;
  • 900 a 1.000: valor muito alto, com probabilidade muito baixa de não pagamento. Portanto, as chances de alguém conseguir um pedido de crédito são altas.

Para quem quer conseguir linhas de crédito, mas não sabe a quantidade de pontos ou quer aumentá-los, o Recovery apontou ótimas dicas de como aumentar os pontos e gostaríamos de compartilhar algumas delas.

Aqui estão 5 dicas para melhorar sua pontuação de crédito:

1. Verifique seu CPF

O primeiro passo é descobrir qual é a sua pontuação atual. Saber sua pontuação e quais empréstimos se aplicam atualmente ao seu CPF é importante para orientá-lo no que fazer durante o processo de conquista de novos pontos.

2. Mapeie suas rendas e despesas

É importante saber qual é a sua real situação financeira, é algo que tem que ser feito com a maior franqueza possível, afinal de contas o resultado afetará diretamente você. Para isso, você precisa registrar sua renda mensal e todas as despesas, divididas em categorias – custos fixos como aluguel e luz, por exemplo, e coisas flexíveis como sair com os amigos, a pizza do fim de semana e coisas do tipo.

Esse controle de receitas e despesas permitirá o próximo passo: montar um sistema que permita reduções de custos flexíveis e, se possível, aumento de receita durante o mês, por exemplo.

3. Nome limpo

Com a gestão orçamentária, será possível encontrar formas de chegar ao final do mês com saldo positivo. Isso permitirá que você pague gradualmente as dívidas atrasadas e renegocie com os credores – como os bancos. Certifique-se de fazer tudo o que puder para pagar a dívida, mesmo que isso leve algum tempo.

4. Pague suas contas em dia

Ter um histórico pagamentos em dia é importante para aumentar sua pontuação de crédito. Por isso, tente definir uma data de pagamento para todas as dívidas para evitar atrasos. Se você não conseguir gerenciar suas contas, adicione lembretes no calendário com as datas de vencimento ou coloque o que for possível em débito automático, mas tome cuidado para não gastar mais do que o que planejou para os gastos e se certifique de possuir saldo na conta, para não incorrer em cheque especial, que tem juros entre os mais altos do sistema financeiro.

Outra opção é pagar antecipadamente se houver dinheiro. Alguns bancos têm a função de pagamentos antecipados com desconto nos juros.

5. Mantenha seus dados atualizados

Mantenha sempre seus dados pessoais atualizados em agências de crédito e bancos: quanto mais precisas forem as informações sobre você, como renda, endereço e telefone, mais confiável será o seu cadastro.

Conclusão

Concluindo, seguir as dicas mencionadas acima pode ajudar a melhorar sua pontuação de crédito. No entanto, é importante ter em mente que essas são apenas diretrizes gerais e que sua pontuação de crédito pode não melhorar da noite para o dia. Seja paciente e continue a tomar decisões financeiras responsáveis, e você verá os resultados ao longo do tempo. Obrigado por ler!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: